Viagens às Caraíbas - Ofertas no caribe

Descubra as melhores ofertas a partir de Cuba

Ofertas de viagens às Cuba Reserve as suas férias no Cuba com as melhores ofertas tudo incluído
San Alejandro

San Alejandro

Havana

Data de início de viagem: 22/06/2019 9 dias e 7 noites
A partir de 1.124 €
Sercotel Lido

Sercotel Lido

Havana

Data de início de viagem: 22/06/2019 9 dias e 7 noites
A partir de 1.138 €
Sunbeach

Sunbeach

Varadero

Data de início de viagem: 22/06/2019 9 dias e 7 noites
A partir de 1.145 €
Tropicoco

Tropicoco

Havana

Data de início de viagem: 22/06/2019 9 dias e 7 noites
A partir de 1.193 €

Complejo Vedado - Saint John's

Gran Caribe Villa Tortuga

Combinado Havana-Varadero

Data de início de viagem: 22/06/2019 9 dias e 7 noites
A partir de 1.195 €
A atualizar os resultados
A atualizar os resultados
A atualizar os resultados
A atualizar os resultados
A atualizar os resultados
A atualizar os resultados
A atualizar os resultados
A atualizar os resultados

Descobrindo Cuba

Uma ilha encantadora que se torna um destino único graças às suas praias de sonho e locais paradisíacos. A cativante história de Cuba, a sua música e a sua cultura são a combinação perfeita para umas férias inesquecíveis.

"${#image.resize(offer.image,280,200)}"

Cuba é um destino infinitamente fascinante, conta com mais de 300 praias naturais de areia branca e águas cristalinas, estando a mais famosa em Varadero. A ilha também se caracteriza pela arquitetura original das suas cidades como podemos ver em Havana.

O que devo saber antes de viajar a Cuba?

Conselhos úteis para os viajantes em Cuba

  • Documentação

    Passaporte português com validade mínima de 6 meses a contar da data de entrada no país e bilhete de regresso a Portugal. É necessário visto (25€) que pode ser tratado pela Quelonea. A estada máxima em Cuba é de 30 dias. Os cidadãos que não disponham de passaporte de um país da União Europeia, independentemente do seu local de nascimento e os nascidos em Cuba, devem consultar os requisitos de entrada na Embaixada de Cuba.

    Os passageiros deverão ter passaporte de algum país da União Europeia, independentemente do seu local de nascimento, exceto os nascidos em Cuba. A agência de viagens deverá enviar a cópia da página de dados do passaporte juntamente com o localizador da reserva para o e-mail booking@quelonea.com, com um mínimo de 10 dias de antecedência à partida do voo. Uma vez emitido, o visto será enviado à agência de viagens. Os passageiros que não disponham de passaporte comunitário e os nascidos em Cuba deverão tratar do visto diretamente.

  • Distâncias

    De Havana a Varadero: 150 Km
    De Havana ou Varadero a Pinar del Río: 175 Km / 325 Km
    De Havana ou Varadero a Trinidad: 280 Km / 365 Km

  • Tempo

    Trata-se de um clima tropical com uma temperatura média anual que oscila entre os 27º e os 31º podendo aproveitar-se a praia durante todo o ano.

  • Eletricidade

    A corrente elétrica na maior parte dos hotéis é de 220 volts. É necessário um adaptador para tomadas de ficha plana.

  • Saúde

    Não existe convénio com a Segurança Social. Aconselha-se levar os medicamentos básicos, uma vez que alguns escasseiam no país. Recomenda-se o consumo de água engarrafada.

  • Moeda

    A moeda oficial é o CUC (Peso Cubano Convertível). Aconselhamos a levar euros (não dólares) e fazer o câmbio da moeda local no destino, apesar de o euro ser cada vez mais aceite (câmbio aproximado 1 CUC = 1,25€). Os cartões de crédito são normalmente aceites nos hotéis, exceto aqueles emitidos por autoridades norte-americanas.

  • Diferença horária

    A diferença horária é de menos 5 horas em relação a Portugal no horário de Verão e de menos 4 horas no horário de Inverno.

  • Taxas

    À saída do país, deverão ser pagos 25 CUC (não estão incluídos no preço da viagem e estão sujeitos a alterações sem aviso prévio).

Cultura Cubana

O carácter que emana de Cuba faz com que nos venham à cabeça um sem fim de adjetivos, sensações e imagens.

A sua identidade e história estão inscritas nas suas múltiplas conquistas e revoluções, tornando-se no resultado do encontro de europeus, africanos, asiáticos e locais.

Os primeiros a habitar a ilha, antes da chegada dos espanhóis, foram os tainos, seguidos pelos “guanahatabeyes” e os “siboneyes”. A ilha de Cuba esteve sob o dominío espanhol durante 400 anos, mas foi a partir de 1845, que começaram a aflorar várias guerras independentes como consequência das disputas entre espanhóis e crioulos, das quais podemos destacar a Guerra dos Dez Anos (1868-1878).

Mas a independência cubana não chega até 1898, depois da Guerra Hispano-Americana, também conhecida como o “desastre de 98” já que a Espanha, além de Cuba, também perdeu Porto Rico, Guam e as Filipinas. Esta independência estava, no entanto, implicitamente dominada ou apoiada pelos Estados Unidos da América, até que em 1940, o regime autoritário de Fulgêncio Batista provocou a mobilização da população cubana levando a cabo a revolução, da qual se destacaram personalidades como Che Guevara ou Fidel Castro. Este último chegou ao poder em 1959, sendo a partir desta data que se estabeleceu um sistema político comunista e com ele o embargo comercial e político dos Estados Unidos. Até aos dias de hoje, este sistema persiste, mas Cuba está a entrar num processo paulatino de libertação económica, abrindo assim, em certos âmbitos as suas fronteiras.

A Revolução de 1959, foi talvez o ponto de viragem da história e cultura cubanas. A repercussão dos seus tumultos fez de Cuba aquilo que hoje conhecemos.

Um dos símbolos indiscutíveis da cultura cubana é a sua música, considerada uma das expressões artísticas mais distinguidas no resto do planeta desde princípios do século XX. No que respeita a estilos musicais, os mais reconhecidos são o son cubano, o chá-chá-chá, o danzón, o mambo e o jazz cubano. A dança não se deve deixar de lado, já que o país conta com algumas das melhores escolas e companhias de ballet a nível mundial.

O passado colonial do país não deixa indiferente quem passeie pelas ruas da capital, por exemplo. Havana oferece uma quantidade de catedrais, mansões, museus e castelos impressionantes. O bairro antigo da capital, Havana Velha, foi declarado Património da Humanidade pela UNESCO.

O povo cubano teve de suportar muitas alterações estruturais ao longo da sua vida, mas ainda assim, a cultura cubana continua a manter-se á tona. A sociedade cubana é conhecida pelo calor humano e hospitalidade das suas gentes, por ser alegre, musical, ancestral, exuberante, digna, mestiça e vital. No que diz respeito aos costumes, estes foram alterados devido à eliminação da religião, mas há muitos que hoje em dia continuam reticentes a não celebrar festas como o Natal, por exemplo.

Gastronomia Cubana

Uma miscelânea única

A gastronomia cubana deriva da fusão da cultura taina, espanhola, africana e caribenha. Esta miscelânea de especiarias, sabores e a presença de cana de açúcar dota a gastronomia cubana de uma singularidade única.

Da influência colonial preexistem o gado vacum e suíno, a abóbora, o milho, o quiabo, a batata doce, os legumes, o gergelim, o arroz, os cominhos, a cana de açúcar e os citrinos. O legado africano baseia-se nos tubérculos, com exceção dos que já existiam na ilha, ou seja, a mandioca, a batata doce, o quiabo e as frutas tropicais. E é desta mistura que nasce a cozinha cubana, sendo os ingredientes fundamentais a banana, o arroz, os feijões, o milho, a mandioca, frutas tropicais, o peixe e o marisco, e a carne de vaca e porco.

Na cozinha cubana o prato estrela é o “Congri”, preparado com carne de porco, cebola, feijões, toucinho e arroz frito; o “Mouros e Cristãos”, um estofado de arroz com feijão; o “Lechón”; a mandioca com molho, o “Alijaco”; a “Enchilada” de lagosta; o “Tasajo a la Cubana”; a roupa velha; e o “Tamal” na panela com mariscos entre tantas outras delícias.

Não se pode abandonar a ilha sem ter provado a espetacular cocada e os merengues duros, sem esquecer o “mojito”, o “daiquiri” nem o famoso café cubano.